“A SÉRIE DIVERGENTE: ASCENDENTE” NÃO SERÁ DIRIGIDO POR ROBERT SCHWENTKE CORRE! ASSISTA AO TRAILER FINAL DE “CONVERGENTE” + PRIMEIROS SPOTS SHAILENE WOODLEY, THEO JAMES E MILES TELLER FALAM SOBRE TERCEIRO FILME EM ENTREVISTA CONFIRA IMAGENS INDIVIDUAIS DOS PERSONAGENS EM “CONVERGENTE” E NOVO PÔSTER DO FILME VEM VER! NOVOS STILLS INCRÍVEIS DE “CONVERGENTE” SÃO DIVULGADOS
26.10 Audácia

logopage

Nomeando as facções com Veronica Roth

        Já me perguntaram se eu inventei os nomes das facções. Eu não inventei, mas eu usei palavras não-familiares de propósito, por várias razões. Uma delas é que eu queria que a compreensão do que cada facção representa demorasse, assim você aprende bastante observando os nomes das facções. Outra é que as definições de palavras mais obscuras são mais específicas, de modo interessante. E a terceira é que – já que estamos sendo honestos aqui – elas tem um som mais legal.1375654_530821440343319_1181825608_n

As pessoas comentaram também que os nomes das facções são classes gramaticais diferentes – três substantivos (Franqueza, Amizade, Abnegação) e dois adjetivos (Audácia, Erudição)*. (Só pra constar, eu adoro esse tipo de consciência gramatical.) Eu estou ciente disso, e é algo que eu pensei em revisões. O motivo disso é que cada facção escolheu seu nome independentemente, assim como escreveram seus manifestos independentemente, e formaram seus próprios costumes e regras independentemente (em uma certa medida, de qualquer forma). Com isso em mente, eu tentei escolher as palavras que faziam mais sentido para cada facção sem considerar muito as outras facções.

Audácia: destemido, audaz. (Audaz: corajosamente firme, especialmente ao enfrentar o perigo ou dificuldade; não desencorajado.)

VERONICA: São essas duas definições (“destemido“ e “audaz”) que eu achei tão fascinante. Ser destemido e audaz são duas coisas diferentes. E os personagens em DIVERGENTE lutam com essa distinção.

AS FACÇÕES

fcts

     Há décadas, nossos antepassados perceberam que a culpa por um mundo em guerra não poderia ser atribuída à ideologia política, à crença religiosa, à raça ou ao nacionalismo. Eles concluíram, no entanto, que a culpa estava na personalidade humana, na inclinação humana para o mal, seja qual for a sua forma. Dividiram-se em facções que procuravam erradicar essas qualidades que acreditavam ser responsáveis pela desordem no mundo.

Os que culpavam a agressividade formaram a Amizade
Os que culpavam a ignorância se tornaram a Erudição
Os que culpavam a duplicidade fundaram a Franqueza
Os que culpavam o egoísmo geraram a Abnegação
E os que culpavam a covardia se juntaram à Audácia

Trabalhando juntas, as cinco facções têm vivido em paz há anos, cada uma contribuindo com um diferente setor da sociedade. A Abnegação supriu nossa demanda por líderes altruístas no governo; a Franqueza providenciou líderes confiáveis e seguros no setor judiciário; a Erudição nos forneceu professores e pesquisadores inteligentes; a Amizade nos deu conselheiros e zeladores compreensivos; e a Audácia se encarrega de nossa proteção contra ameaças tanto internas quanto externas. Mas o alcance de cada facção não se limita a essas áreas. Oferecemos uns aos outros muito mais do que pode ser expressado em palavras. Em nossas facções, encontramos sentido, encontramos propósito, encontramos vida. Longe delas, não sobreviveríamos.

(DIVERGENTE. Capítulo 5. Páginas 48, 49 e 50)

1376603_530822877009842_1470120555_n

AUDÁCIA: O CORAJOSO
Manifesto

ACREDITAMOS
que a covardia deve ser culpada pelas injustiças do mundo.
ACREDITAMOS
que a paz não se ganha fácil, que as vezes, é necessário lutar pela paz. Mas, mas que isso:
ACREDITAMOS
que justiça é mais importante que a paz.
ACREDITAMOS
na liberdade do medo, em negar ao medo o poder de influenciar nossas decisões.
ACREDITAMOS
nos atos simples de bravura, na coragem que leva uma pessoa a se levantar em defesa da outra.
ACREDITAMOS
em reconhecer o medo e o que o leva a nos governar.
ACREDITAMOS
em enfrentar o medo não importa o que isso custa do nosso conforto, nossa felicidade, ou até mesmo nossa sanidade.
ACREDITAMOS
em gritar por aqueles que só cochicham, em defender aqueles que não conseguem defender a si próprios.
ACREDITAMOS
não apenas em palavras ousadas, mas em ações ousadas para combinar com elas.
ACREDITAMOS
que a dor e a morte são melhores que covardia e inatividade, porque
ACREDITAMOS
em ação.

NÃO ACREDITAMOS
em viver vidas confortáveis.
NÃO ACREDITAMOS
que o silêncio seja útil.
NÃO ACREDITAMOS
em boas maneiras.
NÃO ACREDITAMOS
em limitar as riquezas da vida.
NÃO ACREDITAMOS
em cabeças vazias, bocas vazias, ou mãos vazias.
NÃO ACREDITAMOS
que aprender a violência máxima encoraja a violência desnecessária.
NÃO ACREDITAMOS
que devemos ser autorizados a ficar de braços cruzados.
NÃO ACREDITAMOS
que qualquer outra virtude seja mais importante que a bravura.

1395306_530821380343325_1549367737_n

• Costumam ter muitos piercings e tatuagens pelo corpo, usam roupas pretas e apertadas, maquiagem chamativa e estão sempre saltando de trens em movimento, se divertindo e colocando em risco a própria vida.


Postado por: Matheus Fabbris //