“A SÉRIE DIVERGENTE: ASCENDENTE” NÃO SERÁ DIRIGIDO POR ROBERT SCHWENTKE CORRE! ASSISTA AO TRAILER FINAL DE “CONVERGENTE” + PRIMEIROS SPOTS SHAILENE WOODLEY, THEO JAMES E MILES TELLER FALAM SOBRE TERCEIRO FILME EM ENTREVISTA CONFIRA IMAGENS INDIVIDUAIS DOS PERSONAGENS EM “CONVERGENTE” E NOVO PÔSTER DO FILME VEM VER! NOVOS STILLS INCRÍVEIS DE “CONVERGENTE” SÃO DIVULGADOS
26.10 Erudição

logopage

Nomeando as facções com Veronica Roth

        Já me perguntaram se eu inventei os nomes das facções. Eu não inventei, mas eu usei palavras não-familiares de propósito, por várias razões. Uma delas é que eu queria que a compreensão do que cada facção representa demorasse, assim você aprende bastante observando os nomes das facções. Outra é que as definições de palavras mais obscuras são mais específicas, de modo interessante. E a terceira é que – já que estamos sendo honestos aqui – elas tem um som mais legal.

As pessoas comentaram também que os nomes das facções são classes gramaticais diferentes – três substantivos (Franqueza, Amizade, Abnegação) e dois
1383788_530821557009974_948206067_nadjetivos (Audácia, Erudição)*. (Só pra constar, eu adoro esse tipo de consciência gramatical.) Eu estou ciente disso, e é algo que eu pensei em revisões. O motivo disso é que cada facção escolheu seu nome independentemente, assim como escreveram seus manifestos independentemente, e formaram seus próprios costumes e regras independentemente (em uma certa medida, de qualquer forma). Com isso em mente, eu tentei escolher as palavras que faziam mais sentido para cada facção sem considerar muito as outras facções.

Erudição: caracterizado com grande conhecimento; aprendido ou acadêmico

VERONICA: A palavra “erudição” foca mais no conhecimento do que na inteligência – inteligência sendo algo que você nasce com e não pode necessariamente controlar, e conhecimento sendo algo que você conquista. Eu acho isso interessante, conforme o que eu sei sobre Erudição.

AS FACÇÕES

fcts

     Há décadas, nossos antepassados perceberam que a culpa por um mundo em guerra não poderia ser atribuída à ideologia política, à crença religiosa, à raça ou ao nacionalismo. Eles concluíram, no entanto, que a culpa estava na personalidade humana, na inclinação humana para o mal, seja qual for a sua forma. Dividiram-se em facções que procuravam erradicar essas qualidades que acreditavam ser responsáveis pela desordem no mundo.

Os que culpavam a agressividade formaram a Amizade
Os que culpavam a ignorância se tornaram a Erudição
Os que culpavam a duplicidade fundaram a Franqueza
Os que culpavam o egoísmo geraram a Abnegação
E os que culpavam a covardia se juntaram à Audácia

Trabalhando juntas, as cinco facções têm vivido em paz há anos, cada uma contribuindo com um diferente setor da sociedade. A Abnegação supriu nossa demanda por líderes altruístas no governo; a Franqueza providenciou líderes confiáveis e seguros no setor judiciário; a Erudição nos forneceu professores e pesquisadores inteligentes; a Amizade nos deu conselheiros e zeladores compreensivos; e a Audácia se encarrega de nossa proteção contra ameaças tanto internas quanto externas. Mas o alcance de cada facção não se limita a essas áreas. Oferecemos uns aos outros muito mais do que pode ser expressado em palavras. Em nossas facções, encontramos sentido, encontramos propósito, encontramos vida. Longe delas, não sobreviveríamos.

(DIVERGENTE. Capítulo 5. Páginas 48, 49 e 50)

935139_530823153676481_1432571383_n

ERUDIÇÃO: O INTELIGENTE
Manifesto

Nos submetemos às seguintes afirmações como verdades:

  • “Ignorância” é definida não como estúpida, mas como falta de conhecimento.
  • Falta de conhecimento inevitavelmente leva à falta de entendimento.
  • Falta de entendimento leva à desconexão junto a pessoas com diferenças.
  • Desconexão junto a pessoas com diferenças leva ao conflito.
  • Conhecimento é a única solução lógica para o conflito.

Portanto, nós propomos que, em ordem de eliminar o conflito, devemos eliminar a desconexão junto as diferenças corrigindo a falta de entendimento que cresce da ignorância do conhecimento. As áreas que as pessoas devem ser educadas são:

SOCIOLOGIA

  • Assim o indivíduo entende a função de uma sociedade larga.

PSICOLOGIA

  • Assim o indivíduo entende a função de uma pessoa dentro da sociedade.

MATEMÁTICA

  • Assim o indivíduo está preparado para o estudo futuro em ciência, engenharia, medicina e tecnologia.

CIÊNCIA

  • Assim o indivíduo entende melhor como o mundo opera.
  • Assim o estudo do indivíduo em outras áreas é complementado.
  • Assim o máximo de indivíduos possível estão preparados para entrar nos campos devotados em inovação e progresso.

COMUNICAÇÃO

  • Assim o indivíduo sabe como falar e escrever com clareza e eficiência.

HISTÓRIA

  • Assim o indivíduo entende os erros e sucessos que nos levaram a este ponto.
  • Assim o indivíduo aprende a repetir esses sucessos e evitar esses erros.

Líderes não devem ser escolhidos baseado no carisma, popularidade, ou facilidade de comunicação, tudo que é enganoso e tem pouco a ver com a eficiência de um líder político.
Um padrão objetivo deve ser usado a fim de determinar quem melhor se qualifica à função. Esse padrão consistirá em um teste de inteligência, administrado a todos os adultos quando o líder atual atingir 55 anos ou começar a apresentar uma demonstrável queda em sua liderança.
Aqueles que, após rigorosos estudos, não atingirem um mínimo de inteligência requerida serão exilados da facção, para que possam se tornar úteis em outro lugar. Esse não é um ato de elitismo, mas sim um ato prático: Aqueles que não forem suficientemente inteligentes para se engajarem nos papéis a que foram designados – papéis que exigem uma capacidade mental considerável – serão mais bem aproveitados em trabalhos braçais, que em trabalhos para a facção. O trabalho braçal é importante para a sobrevivência da sociedade, portanto, é tão importante quanto o trabalho para a facção.

A informação deve sempre estar acessível para todos os membros da facção, a todo o tempo. A contenção da informação é punível por prisão, e eventualmente, exílio. Cada questão que puder ser respondida deve ser respondida, ou ao menos deverá ser considerada. Processos de pensamento ilógico devem ser contestados quando surgirem. Respostas erradas devem ser corrigidas. Respostas corretas devem ser afirmadas. Se uma resposta para uma questão não for clara, deverá ser posta em debate. Todos os debates requerem evidência. Qualquer pensamento ou ideia controversos devem ser complementados com evidências, a fim de reduzir um conflito potencial.
A inteligência deve ser usada de forma benéfica, e não para detrimento da sociedade. Aqueles que utilizam a inteligência para ganho pessoal ou para detrimento de outros, não obtiveram uma compreensão correta quanto às responsabilidades de seu dom, e não são bem vindos em nossa facção.

Sempre será afirmado que: Inteligência é um dom, não um direito. Ela não deverá ser utilizada como arma, mas como ferramenta de melhorias para os outros.

554185_530823080343155_1772955537_n

• Usam pelo menos uma peça de roupa azul, sempre. Óculos deixam com aparência inteligente, mesmo que sua visão seja perfeita.


Postado por: Matheus Fabbris //